Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sol com chuviscos

Sol com chuviscos

25
Jul17

Visita ao Parque Biológico de Gaia

Muitas vezes temos pequenas maravilhas e surpresas à beirinha de casa e não lhes damos o devido valor. Por isso, nos últimos tempos, temos feito pequenos roteiros turísticos pelos locais que fazem parte do nosso dia-a-dia e que normalmente não vemos com "olhos de turista".

Por estes dias, resolvemos conhecer o Parque Biológico de Gaia.

Untitled design (36).png

Este parque situa-se em Avintes e, para quem não sabe, é o primeiro centro permanente de Educação Ambiental do país e consiste numa área agro-florestal com 35 hectares onde vivem em estado selvagem centenas de espécies de animais e plantas. O Parque é, também, uma pequena reserva natural de fauna e flora onde mais de 40 espécies de aves selvagens nidificam e outras tantas visitam durante as migrações. Integra também um centro de recuperação de animais selvagens, encontrados feridos ou detidos ilegalmente em cativeiro, e um viveiro que produz anualmente milhares de plantas, de mais de 300 espécies, destinadas ao próprio Parque e aos espaços verdes públicos do concelho de Gaia. Para além do que tem para ver, o Parque Biológico promove um programa de animação, edita material didáctico e realiza exposições em torno da temática ambiental.  (fonte: Parque Biológico de Gaia)

Este parque fica bem no centro de Avintes e pertíssimo dos acessos ao Porto mas é um mundo completamente à parte. A variedade de animais e flora que existe é enorme e podemos ver desde pequenos passarinhos e cágados a burros, raposas e corços, só para enumerar algumas espécies. É uma experiência muito enriquecedora e um programa perfeito para fazer em família. Os mais pequenos vão adorar ver tantas espécies diferentes e poderão aprender de forma divertida. Também poderão ter contacto com uma horta e com representações de uma habitação e um moinho-de-água que mostram um pouco daquilo que era a forma de viver dos antigos moleiros e lavradores.

Untitled design (37).png

Todo o percurso é feito por caminhos pedestres perfeitamente cuidados e com muitas zonas de sombra mas o ideal é usar chapéus, roupa e calçado confortável e não esquecer a água e sumos para todos! Quem quiser completar todo o percurso, tem cerca de 3 km de trajecto, por isso, o ideal é tirar uma manhã ou uma tarde completa para conseguir visitar e explorar todas as áreas do parque sendo que também existe uma zona de merendas disponível.

Durante o mês de Julho, as entradas aos fins-de-semana são gratuitas por isso ainda têm o próximo fim-de-semana para aproveitar. Durante o mês de Agosto, as entradas gratuitas mantém-se para as quintas e domingos.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D